Skip to content

CAMPANHA DE ROSÁRIOS PELAS ELEIÇÕES

 

Clique na imagem para ler a oração que acompanha o Rosário

Clique aqui para ler o texto explicativo

 

10. O pecado original segundo as orações do batismo

Capítulo décimo

O pecado original segundo as orações do batismo.

 

Depois de expor a doutrina católica sobre o pecado original, resta-nos enunciar esta conclusão prática: é preciso batizar as criancinhas.

É preciso fazê-lo, sob pena de danação inexorável e eterna para essas crianças; é preciso fazê-lo, sob pena de pecado gravíssimo para os pais; é preciso fazê-lo para tirar as crianças de um estado que não poderia ser mais funesto, e colocá-las felizmente no caminho da vida eterna.

Escutemos o que pensa a Santa Igreja de Deus, e procuremos seu pensamento nas orações solenes da administração mesma do santo batismo. O padre, colocando as mãos sobre a testa da criança, faz a seguinte oração:

“Deus todo-poderoso e eterno, Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, olhai benignamente para este vosso servo N., que vos dignastes chamar aos rudimentos da Fé. Dissipai-lhe de vez a cegueira do coração; quebrai-lhe todos os laços com que o prendia o demônio; abri-lhe, Senhor, as portas da vossa misericórdia: para que, uma vez impregnado do sal, símbolo da sabedoria, seja preservado de toda corrupção das más paixões e, atraído pelo suave perfume da vossa Lei, com alegria de coração, vos sirva na vossa Santa Igreja, progredindo sempre de dia em dia na perfeição. Pelo mesmo Cristo, Senhor Nosso. Amém.”

Quem  saberá exprimir a desventura que seria para uma criança conservar essa cegueira do coração, essa corrupção das más paixões e guardar, com o demônio, laços que a lançariam inexoravelmente no inferno junto com o próprio Satanás por toda a eternidade!

Quem saberá exprimir quão mais feliz é o estado da criança batizada. Escutemos ainda uma vez a voz da Igreja:

“Senhor, Deus dos nossos pais, fonte de toda verdade, suplicantes Vos pedimos olheis benigno para este vosso servo N., que saboreia este sal como primeiro alimento; não o deixeis por muito tempo esperar faminto o momento de ser saciado com o alimento celeste. Seja sempre de espírito fervoroso, alegre na esperança, constantemente dedicado ao vosso serviço. Conduzi-o, Senhor, às águas purificantes do renascimento espiritual, e fazei que mereça gozar, na companhia dos vossos fiéis, as eternas recompensas por Vós prometidas. Por Cristo Senhor Nosso. Amém

A Igreja nos revela de modo ainda melhor o seu pensamento – e seu pensamento é o pensamento de Deus – nas orações do batismo dos adultos.

O padre faz vários sinais da cruz no futuro cristão. E diz:

“Eu te assinalo a fronte para que recebas a cruz de Cristo; eu te assinalo os ouvidos para ouvires os divinos preceitos; eu te assinalo os olhos para veres a glória de Deus; eu te assinalo as narinas para sentires o suave odor de Cristo; eu te assinalo a boca para pronunciares as palavras de vida; eu te assinalo o peito para creres em Deus; eu te assinalo as espáduas para receberes o jugo do seu serviço.”

As palavras do exorcismo não são menos instrutivas. Diz o padre:

“Ouvi, maldito Satanás; eu te esconjuro pelo nome do Deus eterno e de Jesus Cristo, seu Filho, nosso salvador; derrotado com tua inveja, tremendo e gemendo, vai-te! Que nada haja de comum entre ti e o servo de Deus N, que agora renuncia a ti e ao mundo para aspirar às coisas celestes e viver para a bem-aventurada imortalidade. Dá honra, pois, ao Espírito Santo que virá e, descendendo do céu superno, desfará teus embustes, purificará este coração na fonte sacra, e nele erigirá um templo e um habitáculo santo à Deus: de modo que, totalmente liberto de toda a culpa dos crimes pretéritos, o servo de Deus renda sempre graças ao Deus eterno, e bendiga o seu nome santo pelos séculos dos séculos. Amém” 

“E tu não ignoras, Satanás, as penas e tormentos que te são reservados, sabes que o dia do julgamento se aproxima, dia de eterno suplício, dia semelhante a uma fornalha ardente, dia que reserva para ti e teus anjos a morte eterna. Assim, danado que és, danado que serás, dá honra ao Deus vivo e verdadeiro, dá honra a Jesus Cristo seu filho, dá honra ao Espírito Santo consolador, em nome e em virtude do qual eu te ordeno, espírito imundo que for, que saias e te afastes do servo de Deus N, a quem hoje, o mesmo Deus e Nosso Senhor Jesus Cristo dignaram chamar à graça, à benção santa e, por um livre dom de Deus, à fonte batismal, para que se torne o seu templo pela água da regeneração em remissão dos pecados. Em nome de Jesus Cristo Senhor Nosso, que há de vir julgar os vivos e os mortos, e o mundo pelo fogo. Amém.

Logo, pais e mães católicos, desde o dia em que souberem que Deus, abençoando o seu casamento, lhes dará uma criança, não deixem de rezar, de rezar todos os dias, de pedir a graça do batismo para essa criaturinha que já vive, mas vive sob o jugo do maldito Satanás. Desejem vivamente, humildemente, instantemente que ela escape do mundo do demônio, da região das trevas, para entrar no reino de Deus, região de luz e paz, de esperança e imortalidade.

E quando seu filho tiver recebido o santo batismo, e tiver se tornado filho de Deus, velem sobre sua veste cândida, guardem-na sem mancha para a felicidade temporal e eterna de seu filho, pela alegria dele e sua, pela glória de Nosso Senhor Jesus Cristo: bendito seja Ele, e bendito seu santo nome, no século e na eternidade. Amém.

AdaptiveThemes