Skip to content

Ofícios (46)

Missa do vigésimo-primeiro domingo depois de Pentecostes

Intróito. Est.13, 9 e 10 - 11.  Todas as coisas dependem, Senhor, da Vossa vontade e nada há que lhe possa resistir. Porque fizestes o Céu e a Terra e tudo o que está compreendido no âmbito dos Céus; Vós sois o Senhor do universo. Sl. 118,1. Felizes os de caminho irrepreensível, os que andam na lei do Senhor. V. Glória ao Pai.

Missa do vigésimo domingo depois de Pentecostes

Intróito. Dan. 3, 31, 29 e 35. Tudo o que nos fizestes, Senhor, com reto juízo o fizestes, porque pecamos, Senhor, contra Vós, e violamos os Vossos mandamentos. Mas agora glorificai o Vosso nome e procedei conosco segundo a Vossa infinita misericórdia. Sl. 118,1. Felizes os de caminho irrepreensível, os que andam na lei do Senhor. V. Glória ao Pai.

Missa do décimo-nono domingo depois de Pentecostes

Intróito. Eu sou a salvação do povo, diz o Senhor, e ouvi-lo-ei, sempre que na tribulação chamar por Mim; serei o Senhor dele para sempre. Sl. (77, 1) Guarda, povo Meu, a Minha lei e inclina o ouvido às palavras que saem da  Minha boca. V. Glória ao Pai.

Missa do décimo-oitavo domingo depois de Pentecostes

Intróito. Ecl 36, 18   Dai a paz, Senhor, aos que esperam em Vós, pra que se torne verdadeiro o que dizem os Vossos Profetas. Ouvi as preces do Vosso servo e Vosso povo Israel. Sl. (121,1) Alegrei-me naquilo que me foi dito: Iremos à casa do Senhor. V. Glória ao Pai.

Missa do décimo-sétimo domingo depois de Pentecostes

Intróito Sl 118, 117 e 124  Senhor, Vós sois justo e retos são os vossos juizos. Tratai-me segundo a vossa misericórdia. Sl. Felizes os de caminho irrepreensível, que andam na lei do Senhor. V. Glória ao Pai.

Missa do décimo-sexto domingo depois de Pentecostes

Intróito. Sl 85, 3 e 5  Tende misericórdia de mim, Senhor, porque clamei por Vós durante todo o dia. Porque Vós, Senhor, sois manso e amigo e cheio de misericórdia com aqueles que Vos invocam. Sl. ibid, 1. Baixai, Senhor, o ouvido e escutai-me, porque sou pobre e sem nada de meu. V. Glória ao Pai.

Missa do décimo-quinto domingo depois de Pentecostes

Intróito. Sl 85, 1 e 2-3Baixai até mim, Senhor, o vosso ouvido e escutai-me. Salvai o vosso servo, ó meu Deus, que espera em Vós. Tende compaixão de mim, Senhor, porque clamei por Vós durante todo o dia. Sl,ibid, 4. Dai, Senhor, alegria ao vosso servo, porque levantei até Vós a minha alma. V. Glória.

Missa do décimo-quarto domingo depois de Pentecostes

Intróito. Sl 83, 10-11 - Ó Deus, que sois o nosso protetor, olhai a face do vosso Cristo. Porque vale por mil um dia passado nos átrios da vossa casa. Sl.(ibid, 2-3)v. Glória ao Pai. Como são amáveis os vossos tabernáculos, Senhor dos exércitos. A minha alma arde e desfalece pelos átrios do Senhor.

Comentário ao XIIIº Domingo depois de Pentecostes

Dez leprosos vêm diante de Nosso Senhor, e se mantendo a uma certa distância, lhe gritam: Mestre, ou Rabi Jesus, tenha piedade de nós.
Os leprosos são a imagem dos pecadores; quer dizer que eles são a nossa imagem. Eles vêm a Nosso Senhor. Somente Ele poderia curá-los; como somente Ele pode nos curar depois do pecado.
Eles se mantêm à distância, era uma lei dos judeus; os leprosos não podiam nem mesmo se aproximar dos outros homens, por causa do temor de se pegar a doença.
Isto nos ensina com que humildade é preciso se aproximar de Nosso Senhor, quando se quer lhe pedir o perdão dos pecados.
 
O que eles pediam a Nosso Senhor é também para nós um belo modelo de oração: – Jesus,  dizem, tenha piedade de nós.
Não precisamos dizer mais nada. O Senhor vê nosso mal, então que tenha piedade de nós e isto nos bastará. Depois o Senhor fará para nós, segundo a sua piedade, segundo o seu coração; nós não pedimos nada além disso.
Nosso Senhor entende esta forma de oração. Ponhamo-nos em sua presença e com uma humilde confissão de nossa lepra, isto é, de nossos pecados, digamos a Ele: Jesus, tende piedade de nós.

Comentário ao XIIº Domingo depois de Pentecostes

 XIIº DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES

AdaptiveThemes